Pesquisar neste blogue

29/06/2009

O mundo das mãos com as mãos



Volta, vamos viver,
o mundo da mão com a mão.
Onde se não sente nisso prazer,
onde o querer é natural aspiração do ser,
que te iluminou nas trevas.
Não existe em minhas palavras,
a poesia que minh'alma
Nem há em meus pensamentos
A ridícula mania de amar,
Que me faria vulgar,
Não, não existe,
Existe, sim, a doce mania,
De o servir e de o entender,
Porque só o meu amor,
Não sendo superior ao teu sentir
Abrange toda a oculta comoção
De ganhar a melhor prenda neste mundo:
O segredo do teu coração.

Sem comentários: