Pesquisar neste blogue

13/08/2010

Acerca de um comentário


Só fica por perto
quem merece estar
ou quem
tem pretensões de ser
aquele
e o outro
numa vida próxima.
Proximidade de lugar!
De termo, na circunstância
de um alguém.
Quem procura momentos
inebriantes de prazer
também busca intensidades.
Como se essa coisa mais simples
fosse o sublime dito de um prazer,
um bem que magoa e encarna
no fundo do mais malévolo.
Somos assim!
Capazes de estar a ditar
as vontades de cada um
como se um longe assim
parecesse mais perto.

26/07/2010

resumos de tempos

Que são estes os tempos das vontades,
numa dialogante reserva de dor?
Quando a forma surge,
o corpo desaparece.
Parece um sonho, o teu mundo
reserva-se constantemente à fuga
como se quando se escondesse
aparecesse a sua própria essência.
A resposta dele, é um encontro
fictício com a realidade de tudo.
Agora não se tem a forma de ti,
enquanto os refúgios desaparecem
da consciência esbatida.