Pesquisar neste blogue

02/07/2009

Poema alinhavado





Alinhavei o meu discurso,
Habituado à espiral das palavras,
Procurei entender o que escrevi.
Preso no tom de cada frase,
Abracei a ideia e apaguei a imagem.
Entendi, então
Que entre o mundo e a sombra,
A palavra não existe.

Sem comentários: