Pesquisar neste blogue

01/07/2009

Percorri até ao fim




Percorri o meu olhar por ti,
Procurando qualquer coisa,
Que produz em mim o seco ardor
Do som dorido, preso pelo fim,
Rouco dormir, amaro d’alma,
Pó de luz, papel de amor.
Percorri até ao fim.
E lá longe, perto do infinito
Encontrei num leve baloiçar
Tudo aquilo que sempre quis saber
Dentro desses teus olhos tão cândidos
Encontrei essa resposta tão esperada.

Sem comentários: