Pesquisar neste blogue

01/07/2009

Ele



Procurei-a, sedento de amor.
Corri como um louco
Encontrei-a.
Iluminei o impossível com um sorriso
Limitando assim o entusiasmo
Deste amor instituído.
Fechei-me na essência do seu eu
E aspirei a existência desse amor.
Sobre o meu coração sombrio
Sonhei,
Amei,
Abri todas as portas ao sonho
Exprimindo o sentimento
Deixando ficar a certeza
Do corpo em que cresci,
No corpo em que amei.
Acordei assim nesse dia,
Com o rosto das palavras
A sorrir.
E na cor dos seus desejos,
Como uma abelha que poisa,
Na flor procurando o mel,
Voei até ela,
E senti,
Senti-a na sua essência
Estonteante,
Excitante,
Repousante,
E consolei a sua vontade
Com o prazer de a sentir,
E deixei de poder isolar-me.

Sem comentários: